Propaganda Google:
Propaganda Google:

Administração de Medicamentos

Injeção / Injeções - Medicação Parenteral

A medicação Parenteral, ou Injetável (Injeção), é um procedimento invasivo e requer, além de muita atenção, cuidados extremos quanto à higiene e assepsia, às vias de aplicação e suas técnicas.

A Injeção de Medicamentos por vias Parenterais é preferida por diversos fatores, principalmente por sua ação rápida. Além disso, algumas medicações podem ter seus efeitos alterados ou minimizados se ingeridos e misturados às substâncias do trato digestivo, ou ainda provocar efeitos colaterais intensos, justificando o procedimento invasivo, por meio de injeção.

A Injeção de Medicamentos por vias Parenterais pode ser feita por via Intradérmica, logo abaixo da epiderme; por via Subcutânea, abaixo da epiderme e da derme; por via Intramuscular, dentro do músculo; ou por via Endovenosa ou Intravenosa, através do tecido hematopoiético (corrente sanguínea), onde será distribuída pelo organismo.

A Injeção de Medicamentos por vias Parenterais pode ainda utilizar cavidades do corpo, e não propriamente tecidos. Existe a injeção de medicamentos pela via Peridural, normalmente com cateter instalado pelo anestesiologista; por via Intratecal, dentro dos ventrículos cerebrais; pela via Intraóssea, também com cateter previamente instalado pelo cirurgião; por via Intraperitoneal, onde a medicação é absorvida pela corrente sanguínea no peritônio (serosa de duas camadas envolvente do abdômen, parietal, e de alguns órgãos internos, visceral); e por via Intrapleural (serosa que envolve o pulmão), onde em verdade se aplica o fármaco no espaço entre o pulmão e a serosa envolvente. A Injeção de medicamentos por cavidades Parenterais são utilizadas em procedimentos muito específicos, normalmente iniciam no centro cirúrgico e apenas alguns cuidados são estendidos.

A medicação utilizada para Injeção por vias Parenterais apresentam-se sempre em frascos ou ampolas, devem ter o Ph fisiológico (equivalente ao do plasma sanguíneo), e devem ser livres de substâncias pirogênicas, pois a proliferação de alguns organismos no plasma sanguíneo é extremamente rápida, e com efeitos muito agressivos (de alergias a infecções agudas). Estados febris logo após a aplicação de medicação através de Injeção por vias Parenterais devem ser imediatamente relatados ao médico responsável pelo tratamento. A investigação da causa do estado febril deve ter caráter de Extrema Urgência.

Injeção Intradérmica

Objetivos da aplicação de Injeção Intradérmica: a derme é uma região de muita capilaridade, com ausência de vasos calibrosos. Por isso, as aplicações intradérmicas se caracterizam pela baixa reatividade e absorção sistêmica lenta da medicação. A aplicação de injeção por via Intradérmica é normalmente utilizada para absorção lenta da medicação, diagnósticos de alergias, e quando há necessidade de formação de pápula (pequeno depósito da substância aplicada, que irá ser assimilada de forma muito lenta pelo corpo). Pelo propósito lento da assimilação da medicação ou do agente agressivo é desaconselhável a fricção ou massagem sobre o local da aplicação. Os cuidados gerais na aplicação são os mesmos de qualquer outra via invasiva.

Injeção Subcutânea

Injeção por via Subcutânea, também chamada de hipodérmica, é indicada principalmente para medicações de absorção lenta e contínua, por exemplo, administração de anticoagulantes e Insulina.

Propaganda Google:
Propaganda Google:
 
Propaganda Google:
 
 
Equipe Enfermagem - © 2011-2015