Propaganda Google:
Propaganda Google:

Cuidado Residencial

Cuidado de idosos

Proporcionar conforto e auxílio ao idoso sem comprometer sua autonomia, respeitando seus limites e vontades sem negligenciar a segurança, integrando-se de forma discreta e em harmonia à vida do idoso em uma fase de mudanças cognitivas e do processo de saúde é o principal objetivo de nosso trabalho.

Um dos maiores desafios encontrados no processo de cuidado domiciliar do idoso é encontrar essa medida entre intervenção e autonomia, entre conforto e segurança. É chegar à intervenção respeitosa, com cuidado digno e ações comedidas.

Avaliação inicial do idoso

O cuidado e manejo da saúde do idoso apresenta-se em diferentes situações no decorrer da vida. Cada fase do desenvolvimento humano necessita atenção a fatores particulares. O envelhecimento parece ser o mais notável processo do corpo humano exigindo especial atenção para que os processos naturais transcorram de forma apropriada, eficaz e com impactos positivos à saúde geral do idoso.

Há uma tendência natural da manutenção de situações que parecem impróprias ou desconfortáveis pelo idoso senescente. Esse comportamento é típico e usual. Nos quadros onde a cognição está preservada essa busca é razoável, benéfica e perfeitamente tangível. Há, por outro lado, quadros onde essas escolhas podem colocar em risco a integridade do idoso, e nessas situações é que devemos intervir.

Em nosso processo de cuidado sempre avaliamos aspectos objetivos e subjetivos do processo de envelhecimento que determinam as capacidades gerais para o autocuidado do idoso. Esses aspectos são multifatoriais e envolvem avaliação do estado físico, mental e social.

No exame do estado físico são avaliadas as capacidades como o tônus e força muscular, funcionalidade dos membros superiores e inferiores, integridade tissular, sistemas de trocas e eliminações e aspectos nutricionais, rotina de atividades e repouso, e a capacidade geral para o autocuidado do idoso.

Como avaliação do estado mental procuram-se levantar os aspectos objetivos e subjetivos do relacionamento do idoso e seu papel familiar e social, da capacidade de percepção e cognição, a autopercepção, a capacidade de enfrentamento e os níveis de estresse gerados ao idoso, a sexualidade e a percepção de seu conceito de conforto.

A avaliação social é importante para que se possa estabelecer e motivar as relações sociais normais do idosoe sua família, com o propósito de fortalecer vínculos saudáveis e positivos, bem como viabilizar outros, menos saudáveis ou estressantes, mas que possam ser adaptados à condição atual ou mesmo eliminados do cenário futuro.

A avaliação desses três aspectos leva-nos ao dimensionamento de uma sistematização de cuidados onde possamos estabelecer: o profissional adequado, o manejo adequado, o tamanho e o objetivo da intervenção, e ainda a intensidade das avaliações.

Cuidados e procedimentos

A Equipe Enfermagem possui profissionais capazes de realizar a maioria dos procedimentos e dos cuidados necessários aos idoso atendidos no âmbito domiciliar. Equpe de enfermagem com enfermeiros, técnicos de enfermagem, cuidadores e acompanhantes de idosos. Além disso possuímos parceiros em todas as áreas do cuidado e que podem ser solicitados conforme as necessidades terapêuticas prescritas ou as necessidades de cuidado identificadas.

As intervenções e os cuidados devem seguir o planejamento desenvolvidos a partir da avaliação da enfermagem, consoante com o plano de tratamento terapêutico, quando houver, e ainda com a anuência do idoso e sua família. Oferecemos os procedimentos de enfermagem e cuidado residencial.

Propaganda Google:
Propaganda Google:
 
Propaganda Google:
 
 
Equipe Enfermagem - © 2011-2015